quinta-feira, maio 06, 2010

(Os seus beijos são cometas - P.M)


Os seus beijos são cometas,
Rasgando sonhos vazios
Diluindo horas mal planejadas
Em doses de cotidianos tardios

Quem sabe assim eu decore,
Os disfarces em meus egoísmos
Trocando segredos repetidos
Por paixões mais sinceras

Talvez eu entenda,
Sem razões ou partidas
Seus abraços inteiros
Desmascarando os atos
E a intenção desta vida

Viveria  até sem promessas
Sem prazos, signos ou trincheiras
Me perderia em seus laços
Coexistindo em novas maneiras.

4 comentários:

Bernard disse...

Muito bom o poema cara.
Um sentimento que sufoca todos os seres humanos.
Parabéns.

Cris de Souza disse...

" Os seus beijos são cometas... "

Luminoso !

Shantala disse...

Desejo:
s.m. Vontade de possuir ou fazer algo.

Te desejo meu amor.

Anseio:
s.m. Desejo ardente, anseios de felicidade.

Então, te anseio.E muito :)

Jonas Ohana disse...

A idéia da poesia é super legal. Adorei.
Só podia ter sido um pouco mais cuidadoso nas rimas. "Vazio/tardio" parecem dar ao verso uma rima fácil, por ambos serem adjetivos. Isso ocorre também em "novas maneiras", onde a palavra "nova" parece servir para, a grossos modos, "lotar o verso" e caber na rima ou no ritmo.
Mas além desses pequenos deslizes na estrutura, a poesia está de qualidade inalcançável.